sexta-feira, 29 de maio de 2009

Pausa para relaxar -CEROULA




Se o meu marido souber que vai ganhar uma "CEROULA" de DIA DOS NAMORADOS, será que ele ainda vai querer alguma coisa comigo ?

Até o dia de hoje, quando ouvia a palavra "CEROULA", se é que ouvia,eu lembrava imediatamente do meu avô Thesselone.

Hoje, fui procurar uma meia de lã para levar numa viagem , e o dono da loja me deu a opção masculina da meia de lã: uma "CEROULA", para colocar embaixo da calça jeans, no "frio que vem lá do Sul...." O moço disse que esquenta pra caramba....

Vamos ver onde vai dar esta história....Só comprei com a garantia de que poderia devolver , se ele não quisesse usar....

Depois eu conto...

Acho que vai dar pra rir um pouco.

PARA UMA SEXTA FEIRA CHEIA DE AMOR E SONHOS



Para "aquecer o coração" numa sexta-feira, deixo com vocês um texto de FERNANDO PESSOA ,que "surrupiei" de outro blog, por ter tocado meu coração.

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá a falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver
apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e
se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar
um oásis no recôndito da sua alma .
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um ‘não’.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho?

Guardo todas, um dia vou construir um castelo…
"

quarta-feira, 27 de maio de 2009

BENDITA CONTA DE LUZ !




Hoje lí uma história muito bacana no livro da ELIANA BUSSINGER, A DIETA DO BOLSO.
Eliana conta a história sofrida de sua mãe, Isabel. Quando pequena, sua mãe e a família, por motivos financeiros, tiveram que sair de uma vida de classe média, em Belo Horizonte,( na época já urbanizada ) para morar no interior de São Paulo, num sítio de amigos, que não tinha eletricidade, escola ou água encanada.

Anos depois a família prosperou novamente, e voltou a morar num centro urbano de novo, desta vez em São Paulo.

Antes de saber e entender a história de uma forma mais ampla, a menina Eliana , quando pequena, não entendia muito bem o motivo pelo qual sua mãe agradecia sempre quando chegavam as contas de águas e de luz em casa .

- Bendita conta de luz !- ela dizia, levando o papel ao peito.

Lendo o texto do livro , tive a compreensão exata do que "Dona Isabel", mãe de Eliana sentiu quando pôde de novo contar com as "bençãos" de uma água encanada e da eletricidade a disposição.

Sentí esta felicidade quando me mudei para um apartamento mais amplo, e paguei o
primeiro condomínio, que veio no nosso nome.

Vendo meu filho brincar na área de lazer com os colegas, andar de bicicleta e conversar animadamente com os porteiros, sinto que tenho que agradecer a cada extrato de condomínio que chega.

Principalmente quando , em meio a tantas crises mundiais, sociais e espirituais, conseguimos pagar para morar num lugar tão tranquilo, acolhedor e cheio de vida, como onde moramos...

Lembro de quando alugamos nossa primeira casa, de toda nossa história , e posso também exclamar :

- Bendita conta de Condomínio !

sexta-feira, 22 de maio de 2009

FELIZ "QUE NEM " CRIANÇA !




Como adoro dividir as novidades que encontro por aí , ontem me senti uma verdadeira criança que ganha presentes...

O livro que solicitei ACABE COM A BAGUNÇA no TROCANDO LIVROS chegou ! Este não foi o primeiro ( lembrem-se que sou compulsiva ) mas foi o que mais demorou a chegar....Talvez por causa do peso e tamanho....

Melhor do que eu esperava, mais bonito, mais colorido, mais versátil...

To lendo e aprendendo como se estivesse fazendo um curso de ECONOMIA DOMÉSTICA ! Ontem comecei até a organizar um CADERNO DE PREÇOS DE PRODUTOS, com os produtos de SUPERMERCADOS ORGANIZADOS...

E mais : a autora tem um SITE muito bacana, onde compartilha todos os formulários ( em inglês )

Quem quiser dicas em portugues, a blogueira Monica, do blog A DONA DE CASA PERFEITA usa sempre estes formulários também...

Acabei encontrando um ARTIGO muito bacana sobre BAGUNÇA INTERNA, que ajuda a gente a pensar na vida bagunçal, sabe...

terça-feira, 19 de maio de 2009

PERSONAL GARIMPEITOR



A REVISTA ELAS&LUCROS deste mês veio com uma matéria bem interessante, sobre BRECHÓS PELA INTERNET.....

Lembrei de uma amiga virtual BRECHOLEIRA, a Lílian, que se intitula PERSONAL GARIMPEITOR.

Como é bom garimpar, seja na INTERNET, com BRECHÓS ou nas ruas, com aquelas lojinhas onde ninguém dá nada por elas, e a gente as vezes volta triunfante , com um "prêmio" na mão !

Na revista tem uma lista de BRECHOS ON LINE, e claro , vou colocar no meu "CADERNO DE ANOTAÇÕES"....

O que mais me interessou no momento foi o ARMARIO DE BONECA, em que a blogueira do Piauí, disse que engordou muito ao engravidar, e está vendendo as peças pequenas.... - "Meu sutiã passou de 40-42 para 46- disse ela"

Na verdade, estou louca que ela volte a emagrecer e venda as roupas grandes que ela está usando agora....

sexta-feira, 15 de maio de 2009

VOZ ENJOADA

Uma das melhores coisas de fazer Yoga é aprender a "silenciar a mente" .

Dentro de mim as vezes tem uma "voz enjoada" que só me enche o saco.

E ela só faz perguntas bobas e sem sentido , só pra querer me fazer culpada....Antes eu ia na pilha dela, mas agora não vou mais não.

Tipo hoje :

- Quantos livros vocÊ tem na sua estante, começados, que não terminou ainda ?

Agora eu já respondo :

- Eu paguei por todos , queridinha !

É assim que se fala com uma "voz enjoada" que tenta fazer voce sentir culpa....

Aprendam...

quinta-feira, 14 de maio de 2009

QUE LIVRO SOU EU ?



Adorei o TESTE : "QUE LIVRO SOU EU ?"

Vou passar o meu resultado. Tô curiosa para ver o resultado de vocês, ok ?

"A paixão segundo GH", de Clarice Lispector

Você é daqueles sujeitos profundos. Não que se acham profundos – profundos mesmo. Devido às maquinações constantes da sua cabecinha, ao longo do tempo você acumulou milhões de questionamentos. Hoje, em segundos, você é capaz de reconsiderar toda a sua existência. A visão de um objeto ou uma fala inocente de alguém às vezes desencadeiam viagens dilacerantes aos cantos mais obscuros de sua alma. Em geral, essa tendência introspectiva não faz de você uma pessoa fácil de se conviver. Aliás, você desperta até medo em algumas pessoas. Outras simplesmente não o conseguem entender.
Assim é também "A paixão segundo GH", obra-prima de Clarice Lispector amada-idolatrada por leitores intelectuais e existencialistas, mas, sejamos sinceros, que assusta a maioria. Essa possível repulsa, porém, nunca anulará um milésimo de sua força literária. O mesmo vale para você: agrada a poucos, mas tem uma força única.



Façam o teste e me contem depois, ok ?

To curiosa para ler este livro agora, mais um , meu DEUS....

AS JABUTICABAS E O TEMPO PERDIDO




"Contei meu tempo e descobri que terei menos anos para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Se for verdade que o tempo médio de vida do brasileiro é de setenta anos, constato com tranqüilidade, que já vivi noventa por cento daquela etapa-limite.

Deste modo, sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia cheia de jabuticabas. As primeiras ele as comeu de forma displicente. Quando se deu pela conta que faltavam poucas, se pôs a saboreá-las mais, roendo até o caroço.

Nesta fase já não tenho paciência para lidar com mediocridades. Desde que me aposentei, há mais de quinze anos, procuro fazer apenas o que gosto; e quando quero. Detesto estar naquelas reuniões onde desfilam egos inchados, beatos incoerentes, parvos gabolas ou invejosos.

Meu tempo para planos megalomaníacos passou. Alguns projetos que propus foram rejeitados por que iriam exigir sacrifícios. Nego-me a participar de conferências ou encontros que estabeleçam resolver a miséria do mundo, nem aceito convites para eventos de fim-de-semana para consertar o mundo e abalar o século.

Causa-me náuseas o conteúdo de certas reuniões, freqüentes e intermináveis, para discutir regulamentos, sexo de anjos e estatutos. Falta-me tempo para administrar melindres de adultos imaturos.

Não vou mais àquelas reuniões em que o “superior geral” traz a pauta pronta e não anota nada, evidenciando que não deseja mudanças. Não perco mais tempo em conclaves molestos, pura “disputa de beleza”, cheios de confrontações, onde querem “tirar fatos a limpo” e acabam em “tudo combinado e nada resolvido”. Detesto “dar força” a desafetos que se desentenderam por causa do majestoso cargo de secretário-geral da banda, ou coisa parecida.

Ocorre muito aquilo que Mario de Andrade denunciou: “As pessoas não debatem conteúdos, apenas rótulos”. Meu tempo se tornou escasso para debater rótulos; ando em busca de essências.

Se for para jogar tempo fora, prefiro passá-lo em casa, conversando, tomando chimarrão, comendo “cebolitos” e até vendo televisão com minha mulher, ou fazendo um churrasquinho esperto com os filhos, ou amigos do peito, em cuja companhia o tempo nunca é perdido.

Já sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana, que saiba rir de seus tropeços, sem se deslumbrar com os triunfos, gente que não se considera eleita ou santa antes da hora. Pessoa que não fuja de sua mortalidade, que mesmo possuindo alguma coisa não se esqueça dos pobres e dos excluídos. Gente, enfim, que procura fazer tudo o que Deus quer.

Viver ao lado de pessoas e valores verdadeiros, desfrutar de um amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo. Esse essencial é que faz a vida valer a pena."



O autor é Filósofo e escritor



Antônio Mesquita Galvão
Publicado no Recanto das Letras em 28/05/2007
Código do texto: T504626


Este texto é a cara do que eu penso ultimamente sobre o meu tempo, e a resposta para algumas pessoas que me perguntam :"por que você não foi ?" "por que você não quer ir" ?

UMA GRANDE LIÇÃO



Tem dias que DEUS fala pra gente através das pessoas.
Pessoas que as vezes estão distantes fisicamente, mas perto de nossa alma.
Pessoas que nunca vão embora de verdade.

Hoje conversei com uma amiga que não vejo há anos, pois está fora do Brasil.
Soube que ela tinha estado muito doente, e com o telefonema repentino, me animei com uma possível melhora.

Não era bem o que eu queria ouvir.
Mas muitas vezes a gente não ouve o que QUER ouvir , e sim o que PRECISA ouvir.

Ela disse que precisava ligar , pois tinha adiado os telefonemas para os amigos, e agora achava que o tempo dela estava se acabando.

Parecia mentira, um grande pesadelo, ela dizer tudo isso assim, contar toda a doença ( rara, raríssima ) , toda a luta , todas as batalhas vencidas.

Ao mesmo tempo, uma grande lição: a de que não pertencemos a este mundo.

"Somos seres espirituais com características humanas", ouví alguém dizer uma vez.

Não somos daqui de verdade.Não é possível.

"O meu reino não é deste mundo", disse Jesus

Enquanto estamos aqui, temos que viver a cada dia , como se fosse o último.

Lembrei do livro do Mitch Albom, que lí há anos, e me fez acordar pra vida.

Mesmo assim , deixo um "conselho" que "Chico Buarque"me deu "de graça"

"Inútil dormir, que a dor não passa"

terça-feira, 12 de maio de 2009

GARIMPANDO LIVROS E EMOÇÕES






"Monica, nao se esqueca disso: um fregues de sebo nao e um mero comprador de livros.

É um garimpador de emoções, um viajante no tempo, um buscador de pecas perdidas de um quebra-cabecas antigo que precisa ser completado para fornecer um sentido maior.
"

Com esta frase linda de um amigão, o Anderson, que um dia ainda vai montar um Blog, eu começo um "sebo virtual", cadastrando meus livros na Internet para vendas, e garimpando livros usados para compra....

Parar de comprar e ler eu não vou parar mesmo. Já é compulsão.

Estou aguardando ansiosamente de dois. Um que peguei numa troca no site
TROCANDO LIVROS, e outro que comprei pela ESTANTE VIRTUAL .....

Fico igual criança que vai ganhar presente.....

sábado, 9 de maio de 2009

ELAS E LUCROS e o que e penso em relação ao dinheiro



Hoje fiquei animada com a Edição número 4 da revista ELAS & LUCROS, que consegui encontrar ( finalmente ) na banca do Shopping , depois de rodar a cidade.
Fiquei encantada e empolgada para começar a colecionar
Muito bem feita !

Na última página, MARA LUQUET colocou um texto que define tudo o que eu sinto em relação ao dinheiro :

"Nada mais degradante do que as contínuas preocupações com os meios de subsistência. As pessoas que desprezam o dinheiro só me inspiram desdém. São hipócritas ou idiotas. O dinheiro é como que um sexto sentido, sem o qual não podemos usar de modo completo os outros cinco. Sem uma renda decente, metade das possibilidades da vida ficam perdidas para nós. O único cuidado que se deve tomar é não pagar mais de um xelim pelo xelim que se ganha. Há quem diga que a pobreza é o melhor aguilhão para o artista. Esses nunca lhe sentiram a ponta nas carnes. Não imaginam o quanto a pobreza rebaixa. Expõe-nos a humilhações sem fim, corta-nos as asas, corrói-nos a alma como um cancro. Não é riqueza o que se pede, mas o necessário para manter-se a dignidade, para trabalhar sem embaraços, ser generoso, franco e independente."

Somerset Maugham em Servidão Humana

"A MÃE QUE VIROU FILHA"



Domingo furei com uma pessoa querida .
Deixei de ir ao orfanato ajudar com as crianças pequenas.
Não telefonei nem dei explicações. Foi mal educado de minha parte.
Talvez eu tivesse ficado sem graça de dizer o NÃO de forma mais concisa.

Que eu não tinha ido ao orfanato, porque tinha uma "filha" pra cuidar.

Explico:

Agora, depois de alguns anos , a situação comigo se inverteu : "minha
mãe virou minha filha"


É uma filha que preciso levar para a Yoga toda segunda e quarta, senão
ela ameaça desistir.
Uma filha que "fica de mal" com o marido porque ele só fica sentado no sofá o fim de semana todo, e não a leva para passear NUNCA.
Uma filha, que "disputa" atenção com o meu filho ( o neto ) para ver
quem conta mais histórias para mim.

De repente, eu percebí , que o tempo estava passando, e que esta
"filha" , que tinha cuidado de tanta gente , agora precisa ser
"cuidada"
Precisa ter os sentimentos acolhidos.
Precisa ser escutada sem julgamento
Precisa ser levada para passear, como uma criança de "verdade"....
Precisa ter o seu espaço respeitado, sua memória e sonhos preservados.

A "mãe" , tem que virar a "dona da casa", e não a "empregada da
casa", que tem que estar a disposiçaõ dos filhos para saber que horas
eles vão chegar pra almoçar.
A "mãe" agora é Catharina, que já foi jovem fisicamente, e hoje também
precisa ser jovem de alma.....

E esta mãe que eu amo , agora como filha....
Sentimento tão contraditório como as contradições da vida.....

quinta-feira, 7 de maio de 2009

DIA DAS MÃES E AUTO-ESTIMA DE UMA DDA


Sabe, as vezes não me acho tão "fraude" assim não.....

Por exemplo, eu , "modestamente" , gostei muito deste texto que eu criei para uma "campanhazinha" pro DIA DAS MÃES....

Queria mandar algo para os clientes por e-mail, e me lembrei de tantas mulheres que ajudam a cuidar de outras pessoas, e nunca são reconhecidas por isso....

Lembrei um pouco de mim mesma, que também fui "MÃE" dos meus irmãos....

É uma mensagem um pouco de "auto-resgate"

sábado, 2 de maio de 2009

E AINDA JOGA VOLLEY AOS DOMINGOS...



Na época que eu ainda fazia faculdade , meu sonho era ser diferente do que minha mãe tinha sido . Sim , eu estudaria muito e depois que me formasse, eu iria me casar, sim, mas trabalharia o dia todo, e seria muito produtiva.

Invejava "santamente" todas as "mulheres-modelos" que apareciam na mídia, e na minha vida e sempre chegava em casa com novos "mitos":

- Mãe , você nem conhece a Martha. Menina, ela é um capricho só. Sai de casa todos os dias as quatro da manhã, trabalha na CST , dá aula a tarde e a noite. E a casa dela é um capricho. E olha que ela não tem empregada.Nem faxineira. E os filhos dela são super bem educados.....

Minha mãe me olhou com seu ar de deboche....

- É e ainda joga voley aos domingos, né !

- Como assim, mãe ?

- A mulher é tão perfeita que consegue fazer tudo isso. Parece uma amiga da Suzana,sua tia, que ela vivia "promovendo". A mulher acordava cedo todos os dias, fazia ginástica, fazia todo o serviço de casa, organizadíssima,mantinha os filhos limpíssimos,ajudava nos deveres de casa,trabalhava a tarde toda , estudava a noite.
Além disso, vivia super bem arrumada, fazia ela mesmo o cabelo e a unha em para não gastar, era voluntária em uma comunidade,etc, etc, etc....

- Nossa !

- Aí eu fiquei encafifada e perguntei "Mas domingo pelo menos ela descansa, né ?"

Sua tia veio com essa :

- Nada. Aos domingos ela joga volei no time da escola...Fiquei tão "encantada" com essa tal mulher,e me sentindo a pior mulher do mundo...Como é que dá tempo pra tudo isso ? Agora, quando eu vejo alguma mulher se achando o máximo , falando que faz isso e aquilo, eu já penso :"vai ver que essa aí é daquelas tão perfeitas que ainda jogam volley aos domingos"