quinta-feira, 12 de junho de 2008

PEIXE PORQUINHO, ALECRIM E COENTRO


O engraçado é que comecei a procurar na Internet receitas com PEIXE PEROÁ...Não achei nada...Descobrí que ele tem outro nome, no "mundo gastronômico": PEIXE PORQUINHO.

Vou ver se consigo testar algumas delas...Tô curiosa...


Na minha curiosidade, acabei parando no Blog MIXIRICA, e descobrí uma crônica muito divertida. To repassando:


O alecrim e o coentro

E o abismo social que separa os dois temperos.

É triste, mas é verdade. Em nossa sociedade há uma colossal divisão de castas, famílias ricas e pobres, cada uma com suas posses e costumes e hábitos, principalmente alimentares, muito diferentes uns dos outros.A casta do alecrim e a casta do coentro. Uma come caviar, a outra peixe porquinho. Uma come carré de cordeiro, a outra buchada de bode. Uma tempera com alecrim, a outra com coentro. Já reparou?O coentro é um dos ingredientes mais odiados que eu conheço e percebo que esse ódio ao coentro muitas vezes não é de gosto. É de hábito. Quem cresce comendo coentro gosta da erva. Diferente do alecrim, que não tem jeito de ser tempero de família, parece mais moda gastronômica.Seja hábito ou gosto adquirido, não é só no Brasil que a divisão do coentro existe. Na Índia a população também é separada entre os que gostam de coentro e os que não, norte e sul, assim como nas regiões opostas tupiniquins.Desde a antiguidade a alimentação divide as pessoas e mesmo antes de existirem os empórios chiques e os mercadinhos de bairro já nos dividíamos à mesa entre os que sabiam usar milhares de talheres e os que não. Até hoje, em países mais pobrezinhos como a Etiópia e a África temos grupos de pessoas que comem com as mãos, enquanto partes endinheiradas do mundo se alimentam com um talher diferente para cada prato.Curioso é que nas partes endinheiradas os restaurantes típicos etíopes e outros que não servem talheres são vistos com euforia, como uma curiosa diferença cultural e não como pobreza profunda de quem não tem tempo, dinheiro ou força para se preocupar com a limpeza das mãos ou com as boas maneiras à mesa.Mas no fundo, bem no fundo do estômago, comendo com a mão, de palitinho ou garfo e faca, o que mata a fome de qualquer um é um bom prato de arroz, feijão, bife e batata frita.

Ah, se é...


Adorei o Blog da Tatiana Damberg, gente, vale a pena....MIXIRICA...

Nenhum comentário: