quarta-feira, 29 de abril de 2009

JACINTOS

Muitas vezes a gente se sente como uma "cobaia" correndo dentro de uma roda, sem tempo para parar, planejar ou fazer uma interrupção.

Nessas horas eu me lembro de um livro da Rita Emett,que como várias mulheres sempre teve que equilibrar sua vida pessoal as vezes como pouco tempo, e as vezes com pouco dinheiro. Um dia ela leu um poema que mudou sua forma de encarar a vida.


"JACINTOS PARA ALIMENTAR SUA ALMA"

De Gulistan Saadi

Se dos seus bens mortais você for privado
E na sua pequena despensa
Somente restarem dois pães
Venda um e com o dinheiro
Compre jacintos para alimentar sua alma

Este poema acabou virando uma filosofia de vida para a família. Mesmo quando o cheque especial estourava, quando as coisas não estavam muito bem financeiramente, ela juntava os filhos e os levava para um piquenique, para um zoológico, ou museu.Isso os fazia perceber o que era mais importante ,o afeto.

"Percebí que meus filhos compreendiam esse conceito, pois quando as coisas em casa começavam a entrar em ritmo frenético um deles dizia :`É hora dos jacintos alimentarem nossa alma` E todos nós pulávamos fora da roda da cobaia e nos tornávamos humanos de novo" , conta Rita

Que vocês tenham sempre JACINTOS para alimentar a alma !

Nenhum comentário: