sábado, 9 de maio de 2009

"A MÃE QUE VIROU FILHA"



Domingo furei com uma pessoa querida .
Deixei de ir ao orfanato ajudar com as crianças pequenas.
Não telefonei nem dei explicações. Foi mal educado de minha parte.
Talvez eu tivesse ficado sem graça de dizer o NÃO de forma mais concisa.

Que eu não tinha ido ao orfanato, porque tinha uma "filha" pra cuidar.

Explico:

Agora, depois de alguns anos , a situação comigo se inverteu : "minha
mãe virou minha filha"


É uma filha que preciso levar para a Yoga toda segunda e quarta, senão
ela ameaça desistir.
Uma filha que "fica de mal" com o marido porque ele só fica sentado no sofá o fim de semana todo, e não a leva para passear NUNCA.
Uma filha, que "disputa" atenção com o meu filho ( o neto ) para ver
quem conta mais histórias para mim.

De repente, eu percebí , que o tempo estava passando, e que esta
"filha" , que tinha cuidado de tanta gente , agora precisa ser
"cuidada"
Precisa ter os sentimentos acolhidos.
Precisa ser escutada sem julgamento
Precisa ser levada para passear, como uma criança de "verdade"....
Precisa ter o seu espaço respeitado, sua memória e sonhos preservados.

A "mãe" , tem que virar a "dona da casa", e não a "empregada da
casa", que tem que estar a disposiçaõ dos filhos para saber que horas
eles vão chegar pra almoçar.
A "mãe" agora é Catharina, que já foi jovem fisicamente, e hoje também
precisa ser jovem de alma.....

E esta mãe que eu amo , agora como filha....
Sentimento tão contraditório como as contradições da vida.....

8 comentários:

Magia na Cozinha disse...

É isso ai Monica! Curta bastante a sua mãe.
Faz 9 anos que não vejo a minha mãe e mais de 12 que não vejo o resto da minha família. É triste, as vezes, mas a gente se acostuma.
De qq maneira quando há amor o longe é sempre perto.
Bjs e Feliz Dia das Mães para vcs duas! :)

Ruby Fernandes disse...

Que fofa! Mãe é assim mesmo! A minha mora a mais de 1.000km daqui, mas quando vou visitá-la ela também vira um pouco filha... Parabéns para você e sua mãezinha. Bjokas flor.

Maria disse...

Ola Monica, que lindo o que voce escreveu! Meus olhos se encheram de lagrimas, mas foram de felicidade, pois tenho uma sobrinha e afilhada maravilhosa e cheia de amor para dar. Que bom que voce existe! Mil beijos e feliz Dia das Mães. Tia Penha

Gina disse...

Bonita homenagem, Mônica!
Curta bastante seu domingo.
Bjs.

Mariana disse...

Lindo.
Parabéns pelo Dia das Mães e dê um abraço na sua mãe por mim.
bjs

Iêda Klein disse...

Mônica,
todos devíamos fazer nossas as suas palavras e agir como você.
Gratidão e reconhecimento embelezam os dias de quem os pratica.
Que as graças de Deus estejam sempre em seu lar!
Abraços
Iêda

APO (Bem-Trapilho) disse...

que bonito! é assim mesmo, cuide de quem a ama tanto e cuidou de si tao bem. os papeis invertem-se muitas vezes, todos temos um pouco de protector mas tb precisamos ser protegidos de vez em quando. e arrange maneiro do papá sair do sofá no fds. isso não lhe faz nada bem.
bjokas e uma excelente semana!

Alicinha disse...

Nossa me identifiquei tanto com teu post, achei super legal e profundo!