quinta-feira, 15 de outubro de 2009

PERSONAGENS COM DÉFICIT DE ATENÇÃO



Muita gente bacana está me oferecendo ajuda para o DOCUMENTÁRIO SOBRE TDAH. Qualquer ajuda , em forma de depoimentos pessoais , histórias ,indicações de livros e até cenas de filmes com personagens que tenham o transtorno podem ajudar a formaar um belo trabalho.

Por exemplo, eu 'cismei" que a personagem Bridget Jones tem o Déficit de Atenção. Lembro que quando assisti os filmes houve uma identificação total.Os dois filmes foram terapêuticos pra mim.Vou confirmar com um profissional se ela tem o Déficit mesmo.

Se outros personagens "com déficit" passarem pela cabeça de vocês, me falem.

8 comentários:

Valéria Martins disse...

Estou lidando profissionalmente com uma pessoa que tem esse déficit. É difícil... Ela não para. Não tem concentração. Senta e levanta 50 vezes, interrompe o trabalho 50 vezes. POr tudo isso, o trabalho se alonga... Resolvi não esquentar, pois não tenho controle sobre a situação. Mas que deve ser difícil para a família - filhas, namorado etc - deve.
Beijos! Boa sorte no documentário!

Carlinha disse...

Caraaaamba, que máximo! Me chama pra fazer o documentário também??? Uma vaguinha vai!!!

Adorei o tema apesar de não ser fácil, pois hoje com a vida moderna muitos distúrbios são confundidos,né? Se alguém tem qualquer dificuldade de concentração já dizem que ela é DDA e todas outras tantas siglas.

Boa sorte mesmo, vai ficar massa!

Uerlle Costa disse...

Conheçoo inúmeras pessoas assim.
Mas personagens não vieram a mente agora.
Legal sua observação sobre isso.
Identifiquei isso em mim.rs.
Beijos

Mônica disse...

Que faça um belo documentario. Vai esclarecer muito para muita gente inclusive para mim
Com carinho Monica

Sandra Timm™ disse...

Como tenho DDA... não lembro de nenhum... sorry!

rsrsrs

Beijo

Carolina disse...

Tenho certeza de que o teu documentário é sério e comprometido. Sei que não é o seu caso, mas tenho visto pessoas traçando perfis sem embasamento.
Muito cuidado nesta hora porque traçar estes perfis é complicado, muitas vezes é mascarado e o assunto agora virou modinha entre os leigos que não estão aptos, na maioria das vezes, a fazer um diagnóstico preciso da doença. Há de se ter muita delicadeza neste assunto.
Vejo uma febre acontecendo com este tema e muitas pessoas "se etiquetando" ou fazendo uso do rótulo pra definir os outros sem nenhuma responsabilidade. Principalmente na área pedagógica...

Agora, sobre a Bridget Jones, é de se pensar mesmo, ela tem umas características bem gritantes...rsrrs

Torço para que seu documentário seja um caminho iluminado para encurtar distâncias e criar pontes para muitas pessoas que não percebem a importância do TDAH não como estigma, mas como um processo transformador.E tbém para aqueles que nem têm idéia do que realmente é.

bjos e boa sorte!

Cluj disse...

Olá!
Uma pessoa me indicou seu blog, por eu ser portadora. Fui diagnosticada pela Ass. Bras. do Deficit de Atenção.
Ainda não tinha o parecer médico quando vi o filme. Só lembro que chorava como se eu estivesse no filme! Pra mim, poucas partes foram engraçadadas.
Talvez, naquele momento, tivesse "caído a ficha", mesmo sem saber do assunto, que existem pessoas como eu!
Hoje, afirmaria que Bridget Jones é DDA.
O que posso dizer sobre mim: sou uma sobrevivente do caos, além de matar um leão por dia! Todos os dias!!!
Enfim, é a exaustão mental e também física... o que poderia fazer em segundos se arrasta por horas e muitas vezes, vira um tormento. Além de gerar inúmeros contratempos e enrolações que eu mesma crio, sem perceber.
Não acho NADA engraçado ser DDA. Se fosse fazer um único pedido para a próxima encarnação, pediria: "oh céus, dessa vez, sem TDAH"
Confesso que não aguentaria mais uma vida com esse tormento!
Não é um modo de ser. Ninguém escolheria "sobreviver".
Tenho bastante interesse em participar do documentário, inclusive, há um texto feito por mim sobre mim, que aborda o tema.
Qualquer informação a mais, meu e-mail é clujartes@hotmail.com
Abraços, Sílvia.

Cluj disse...

Olá!
Uma pessoa me indicou seu blog, por eu ser portadora. Fui diagnosticada pela Ass. Bras. do Deficit de Atenção.
Ainda não tinha o parecer médico quando vi o filme. Só lembro que chorava como se eu estivesse no filme! Pra mim, poucas partes foram engraçadadas.
Talvez, naquele momento, tivesse "caído a ficha", mesmo sem saber do assunto, que existem pessoas como eu!
Hoje, afirmaria que Bridget Jones é DDA.
O que posso dizer sobre mim: sou uma sobrevivente do caos, além de matar um leão por dia! Todos os dias!!!
Enfim, é a exaustão mental e também física... o que poderia fazer em segundos se arrasta por horas e muitas vezes, vira um tormento. Além de gerar inúmeros contratempos e enrolações que eu mesma crio, sem perceber.
Não acho NADA engraçado ser DDA. Se fosse fazer um único pedido para a próxima encarnação, pediria: "oh céus, dessa vez, sem TDAH"
Confesso que não aguentaria mais uma vida com esse tormento!
Não é um modo de ser. Ninguém escolheria "sobreviver".
Tenho bastante interesse em participar do documentário, inclusive, há um texto feito por mim sobre mim, que aborda o tema.
Qualquer informação a mais, meu e-mail é clujartes@hotmail.com
Abraços, Sílvia.