quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

É PROIBIDO




É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,

Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,

Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.


Pablo Neruda


Hoje estou fazendo a "TERAPIA DAS POESIA", buscando esperança nos poetas e sonhadores.

7 comentários:

Cristin disse...

Que texto lindoooooo!!!
Mas lembre-se...a esperança está dentro de você!
Bjus

Catarina disse...

Lindo...
Catarina Correia

lika disse...

lindas palavras...como é bom ler uma bela poesia...deixa nossso dia mais belo...
um abraço
lika

Valéria Russo disse...

monica..
que lindo poema do neruda...
viver é a maior alegria..pelo simples fato de estarmos vivos e podermos dar alento e modificar o mundo..pelo menos de alguma forma..
e o que seria da vida sem os amigos ???e sem a fé o que seria de nós, reles motais...
VIVER É UM GRANDE BARATO.
faz tempo que não passo por aqui..
deixo-te bjuivos imensos em seu coração.
boa noite..que as estrelas brilhem pra vc.
loba.

Catia Noronha disse...

Oi Monica! Nossa, adoro Pablo Neruda!! Nunca tinha lido essa, vou até separar! Ah, sobre o arroz com camarão, pode fazer que fica uma delícia viu? Depois você me conta!! Bjs

Magridt Londrina/Brazil disse...

isso é muito bom!
Foi bom passar por aqui!

Desejo muitas alegrias à esse blog e um ano novo maravilhoso à vc!
bj

atraiumeuolhar.blogspot.com

Valéria Martins disse...

Querido Neruda... A autobiografia dele, "Confesso que vivi", marcou a minha juventude. Viva o poeta! Vamos seguir suas palavras!

Beijos, boa semana!