quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

O QUE SONHEI SER E NÃO FUI




"Não peço emprestados outros mundos
para aliviar o meu".


Peguei "emprestada" a frase de FABRÍCIO CARPINEJAR para "atualizar" minha nova fase. Voltei às sessões de terapia. É hora de encarar a minha realidade de novo.

Mesmo que volte a doer, que eu volte a ter que encarar de frente a pessoa que "consegui ser".

Doeu um pouco ler a crônica do FABRÍCIO : O QUE SONHEI SER E NÃO FUI .

9 comentários:

Nana disse...

Amiga, tu me deixou curiosa sobre o livro hehehe
Mas eu gostei da frase.
Bjss

Sandra Timm™ disse...

Carpinejar sempre escreve umas coisas interessantes. Suas frases, no Twitter são muito retwittadas.

Que bom que você está voltando ao ritmo da vida, afinal, se a temos, temos que vivê-la, mesmo que não queiramos, né? A terapia é sempre uma "luz" nessa caminhada.

Sucesso!

Edilza Pinheiro disse...

Oiii! Tem selinho para você no Ediverdade. Passe lá e pegue, ok?
Estou sempre por aqui... gosto muito do teu blog.
BjO

Ana Filipa Oliveira disse...

Primeiro, parabéns! Parabéns por dar um passo mais à frente, por arriscar... mesmo não sabendo se vai doer; ou mesmo sabendo que vai doer, mas que é por uma boa causa.

Passei pelo blog do Fabrício. Em parte concordo, em parte discordo. Vejo vantagens e desvantagens, conforme o ângulo de visão. Claro que é bom não ficarmos neuróticos com a concretização dos nossos sonhos de criança, mas também é bom que essa criança seja satisfeita e dê lugar ao adulto. A maturidade não é sinónimo de linha recta, é certo. Mas a maturidade cresceu da experiência que tivemos de que há causas e consequências. E umas das consequências da "vida às curvas e contra-curvas" é que muitas vezes são os outros que cuidam da nossa estabilidade e não nós. Como a mãe e o pai cuidam de nós quando somos crianças. Esse "carrossel de vida" aos 37 anos não será deixarmo-nos habitar mais pela criança do que pelo adulto que existem em nós? De qualquer forma, é um texto profundo e tocante.

Obrigada pela partilha.

Valéria Martins disse...

Querida, o Fabricio é um sábio... Mais do que escritor e poeta, ele é um sábio.

Que bom que voltou à terapia! Dou a maior força!

Sugiro seguir o Fabricio no twitter: @carpinejar. Ele posta frases que são pérolas. Eu até escrevi sobre isso no blog.

Beijos!

Brasigrega disse...

Olá! Como vai?
Postei um selinho hoje no meu blog.
Fui eu que confeccionei. O primeiro de muitos que virão...
Gostaria de oferecer a você! Passe lá e link, você merece!
Um abraço
Marineide

Ita Andrade disse...

Oi Monica
Acho que a terapia é o caminho mais seguro mesmo. Força aí que to torcendo por ti, Carinho
Ita

Iêda Klein disse...

Passei para matar as saudades e deixar um caloroso abraço.
Beijos da amiga Iêda

Brasigrega disse...

Obrigada pela dica, estou curiosa para ler este livro.
Tem um selinho pra você que postei hoje no meu blog (é de um blog de escritores). Você copia e cola no seu, indicando mais cinco blogs para receber.
bjus
Marineide