domingo, 15 de agosto de 2010

SENTIMENTAL EU SOU




Minha primeira viagem sozinha depois de 15 anos, desde que meu filho Matheus nasceu.Vontade de ficar comigo mesma, bater altos papos,saber quem eu ainda sou de verdade.

No fundo quem parece que tem 15 anos sou eu, e parece que estou indo pra um outro país, de tão emocionada. Sou eu quem ouço meu filho dizer : - Relaxa, mãe, você só vai pra casa do tio Luis em São Paulo. Pior sou eu , que vou pra Itália.

Aí ele me faz relembrar sem querer que fez inscrição num intercâmbio , e que já está querendo criar asas.Se achando . Filho da mãe.Nem se preocupa com minha saudade Aquele menininho que nasceu ontem. Sacanagem . Pra que ter filho se a gente tem que deixar ele voar depois ?

Preciso parar de querer ver o "custo-benefício" das coisas.Parar de querer pensar se as coisas da vida só valem a pena pelo "resultado" que elas dão. Preciso começar a curtir a jornada, sem me preocupar com alguma chegada.

Preciso voltar a contemplar os filmes, ouvir e sentir suas músicas.

Como a trilha sonora do AMELIE POULAIN , por exemplo .





P.S- Esta história de ir pra Bienal do Livro mexe com a gente !

9 comentários:

Chica disse...

Que tua viagem seja legal e te prepara pra do filhão,.Isso é bem assim.Fala a voz da experiência nesse caso,rsrssr beijos,chica

Bordados e Retalhos disse...

Ai que delícia ir pra Bienal. Fico aqui sonhando e desejando boa viagem pela estrada(ou céus) e pleos livros e histórias. Quanto aso filhos, nem me fale, são assim mesmo. Prometo não ter mais nenhum. Rsrsrs. Bjs

Pelos caminhos da vida. disse...

Um dia nossos filhos criam asas e querem voar.

beijooo.

Teresinha Ferreira disse...

Hummm...Vi pela TV e fiquei morrendo de vontade de ir. Adoro!!!
Ainda mais agora que tem tantas novidades e tecnologias.
Filhos e filhos. (kkk) São todos iguais.
Tudo de bom
Bjs mil

Cintia Branco disse...

Mônica,

Que delícia, ir à Bienal! Quanto ao filho, não quero nem pensar, morro de preocupação, de ver que cresceu e não precisa mais do meu colo.
Beijos, forças e uma ótima viagem de redescoberta!

Carmem Tristão disse...

ai que sonho! Bienal!!!!!! se eu parar num lugar desses, acho que tenho um orgasmo rsrsrsrs em Brasília fui à Fnac e minha sogra me tirou lá me arrastando pelos cabelos. coisa mais linda de me ver esperneando, fazendo pirraça, gritando, chorando e segurando nos pés das pessoas na tentativa de continuar na loja. consegue vizualiar isso???? rsrsrs

o finalzinho do seu post me lembrou Epitafio, dos Titãs:

Epitáfio
Titãs
Composição: Sérgio Britto

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe alegria
E a dor que traz no coração...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor...

Queria ter aceitado
A vida como ela é
A cada um cabe alegrias
E a tristeza que vier...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...(2x)

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr...

Doce feito Limão disse...

Eh pq na verdade os filhos não são da gente , são do Mundo, ,mas põe isso na cabeça cheia de amor e superprotetoras como as mães, beijão amei sua visita e seu blog tb.

Lu disse...

também fui na bienal, simplesmente amei. ^^
quero ir nas próximas . ^^
beijos

Mônica disse...

Nossos pais sempre saim sem a gente em algum momento e meus irmãos fazem o mesmo.
Só assim eles vão valorizar os pais que tem
com carinho MOnica