domingo, 8 de maio de 2011

DIA DAS MÃES E A HISTÓRIA DE TALMA.



"Ah,meu DEUS,por que fui nascer tão emotivo?"

Esta frase é do meu filho Matheus,quando ele tinha 12 anos de idade e estava triste por ter terminado com uma namoradinha de escola.
Toda vez que me emociono na vida,penso nisso rindo um pouco por dentro.

Hoje,DIA DAS MÃES,não consigo deixar de pensar nas mães do Realengo,e em todas as outras que perderam os filhos.Sinto uma "dor do mundo" por elas.

Hoje quero prestar minha homenagem a uma pessoa que conhecí na BLOGOSFERA e não tenho tido notícias.Quem a encontrar,por favor,me avise.

A história da TALMA é uma uma história linda.Uma história de quem veio neste mundo para ser feliz.Desque li sua HISTÓRIA DE AMOR PELA VIDA sinto vontade de divulga-la para todos os cantos do Brasil (e do mundo).Quando eu puder e me tornar uma grande cineasta,terei o maior prazer em fazer um filme desta história.

Enquanto a dor do mundo ainda dói em mim,deixo pra vocês a beleza da história de Talma.

Feliz DIA DAS MÃES!

Um comentário:

Talma disse...

Ô menina, obrigada pelo carinho e delicadeza de homenagem! Chorei...snif!
A Margaret me contou e mandou o link...obrigada às duas!
Pois é, eu sumi não é mesmo? Mas foi por um excelente motivo: quando todas me conheceram, eu morava na Paraíba, mas mortinha de vontade de voltar para o Sul.
Pois meu marido veio transferido para Porto Alegre e eu e as crianças estamos morando em Pelotas, na nossa casinha (eba!) e marido vem nos visitar aos finais de semana.
Essa separação é temporária, porque ele irá para a reserva ( se aposentar) em poucos dias.
Desejo que vc tenha tido um feliz dia das mães!
O meu, vc sabe né? E enquanto Mariana se apresentava na escola, eu precisava segurar as lágrimas de alegria, porque meus olhos ainda não sabem a diferença, então se a "torneira" abrir, é dureza de fechar...rssss.
Beijocas flor!! E mais uma vez, obrigada!