domingo, 2 de junho de 2013

O LIVRO DA JANE FONDA

Ultimamente,sempre que encontro alguém acima dos 40,pergunto: - Você já leu o livro da JANE FONDA? Como quase sempre a resposta é negativa,começo a fazer propaganda do livro.Pra falar a verdade,ler O MELHOR MOMENTO está sendo tão bom que não estou permitindo que ele acabe. Cada dia me encanto mais com a mulher JANE FONDA,que com setenta e poucos anos se mostra mais lúcida e inteligente do que nunca.Sua função no livro é provar que a Terceira Idade pode ser a melhor de todas. A atriz comove quando se mostra menos "mito" e mais humana,provando que uma velhice saudável inclui,não só exercícios fisicos,vitaminas e análise,mas um exercício que ela chama de "REVISÃO DE VIDA" e que ajuda a perdoar quem nos feriu ou magoou.No caso de Jane,ela tinha um problema muito mal-resolvido com a mãe,que havia se suicidado.Depois de fazer uma grande pesquisa,descobriu a história verdadeira,de abuso sexual que a mãe havia vivido na infância,e que a tinha transformado em um ser humano nada afetivo. Sobre a importancia do perdão,o livro tem vários trechos,como este: Zalman Schater-Shalomi descreve vividamente o que a incapacidade ou falta de vontade de perdoar faz conosco: "Por exemplo,quando me nego a perdoar alguém que me ofendeu,mobilizo meu próprio tribunal de justiça interno para punir o criminoso.Como juiz e jurado,sentencio a pessoa a um longo período na cadeia sem direito a perdão,e a encarcero na prisão que construo com os tijolos e cimento de um coração endurecido.Agora,como carcereiro e guarda,tenho de passar tanto tempo na prisão como o prisioneiro que vigio.Toda a energia que invisto na manutenção do sistema carcerário sai do meu "orçamento energético".Desse ponto de vista,guardar rancor é muito "caro",pois sentimentos consolidados de raiva,ressentimento e medo drenam minha energia e aprisionam minha vitalidade e criatividade". Jane também ressalta a importância da meditação para quebrar os padrões mentais antigos e trazer vitalidade,bom-humor e energia. Falar que vale a pena começar logo a ler é redundância.Difícil é eu querer emprestar o meu,pois o livro é ilustrado com exercícios transformadores e energéticos.

Nenhum comentário: